Fotogaleria: Praga, República Tcheca

Praga é um dos lugares mais lindos em que já estive. E para onde pretendo voltar em breve pra curtir novamente as belezas dessa cidade.

Passeio de barco no Rio Vlatva

Eu estive lá há alguns anos, no auge do Inverno. Mas nem as temperaturas baixíssimas conseguiram tirar o seu encanto. Com bons agasalhos, dava pra suportar bem o frio e curtir bastante a cidade, durante cinco dias inteiros. É óbvio que de vez em quando eu parecia um esquimó, mas, diante de tanta beleza, o frio nem incomodava tanto.

Nariz vermelho=Frio em Praga
Nariz vermelho = Frio em Praga

<< Clique nas imagens acima para visualizá-las por inteiro >>

Uma das paisagens que mais me impressionou em Praga foi a que me deparei logo ao chegar na Ponte Carlos, quando tive a primeira visão da colina do castelo, que é considerado um dos maiores do mundo.

Colina do Castelo de Praga, vista da Ponte Carlos
Colina do Castelo de Praga, vista da Ponte Carlos

<< Clique nas imagens acima para visualizá-las por inteiro >>

A Ponte Carlos também é belíssima e é um dos mais emblemáticos monumentos de Praga. Ela é destinada somente a pedestres e liga o Stare Mèsto e Mála Strana. Foi construída há muitos séculos (em 1357) sobre o Rio Vlatva. Ao longo da Ponte, além de muita gente caminhando, você vê artistas de rua e também algumas esculturas.

Ponte Carlos vista de Malá Strana
Ponte Carlos vista de Malá Strana

<< Clique nas imagens acima para visualizá-las por inteiro >>

A Praça da Cidade Velha também é lindíssima. O ideal é se sentar em um banquinho e ficar por ali, admirando aquilo tudo. Lá, na Torre da Prefeitura, fica o Relógio Astronômico medieval, um dos mais conhecidos atrativos de Praga. A cada hora cheia, ele toca e vários turistas ficam a sua volta para ver um galo cacarejando, a estátua da morte virando uma ampulheta e os 12 Apóstolos se movimentarem.

Praça da Cidade Velha, em um dia de céu claro, mas muito frio.
Praça da Cidade Velha, em um dia de céu claro, mas muito frio.

 

<< Clique nas imagens acima para visualizá-las por inteiro >>

Eu me lembro que o pôr-do-sol no Rio Vlatva também era deslumbrante e um espetáculo que costumávamos admirar todos os dias.

Pôr-do-sol no Rio Vlatva
Pôr-do-sol no Rio Vlatva

 << Clique nas imagens acima para visualizá-las por inteiro >>

A Catedral de Praga, que faz parte da região do Castelo, toda em estilo gótico é belíssima, mas também bem gelada por dentro.

Catedral de Praga, que fica junto ao Castelo
Catedral de Praga, que fica junto ao Castelo

<< Clique nas imagens acima para visualizá-las por inteiro >>

E esta é a vista sobre a cidade, a partir da colina do Castelo de Praga.

Vista sobre a cidade de Praga
Vista sobre a cidade de Praga

<< Clique nas imagens acima para visualizá-las por inteiro >>

Uma das coisas boas de Praga (e do Leste Europeu em geral) são os preços acessíveis para nós, brasileiros. Lá, a moeda corrente é a Coroa Tcheca (CZK). Há hotéis bons e baratos, refeições gostosas (incluindo as cervejas locais) e a um preço justo. As compras também saem bem em conta. Eu comprei casacos excelentes para o frio intenso por preço de banana.

Refeição Típica em Praga: come-se bem e paga-se um preço justo.
Refeição Típica em Praga: come-se bem e paga-se um preço justo.

A cidade é sempre cheia. Até no inverno havia muitos turistas. Dizem que no verão fica realmente lotada.

Turistas caminhando na Ponte Carlos
Turistas caminhando na Ponte Carlos

Usei bastante o metrô para ir do meu hotel até as atrações turísticas e não tive muito problema para me locomover. Muita coisa eu fiz a pé mesmo, porque gosto de ir caminhando para conhecer as particularidades e sentir um pouco mais como é o dia a dia de cada cidade.

Uma das estações de Metrô de Praga
Uma das estações de Metrô de Praga

<< Clique nas imagens acima para visualizá-las por inteiro >>

A língua é completamente ininteligível – e quando você acha que consegue pronunciar aquele montão de consoantes juntas (às vezes até com acento!). você percebe que não sabe nada. Mas dá pra se virar bem no metrô, nos restaurantes e até mesmo no supermercado. Não espere que as pessoas falem inglês. Em alguns momentos, me virei em alemão. Mas lembre-se de que a mímica é uma linguagem universal e pode ajudar você a sair de alguns apertos nesses lugares. 🙂 

<< Clique nas imagens acima para visualizá-las por inteiro >>

Sobre Márcia Oliveira 226 Artigos
É uma carioca completamente apaixonada por viagens - assim que chega de uma já está planejando a próxima. Atualmente mora em Munique, na Alemanha. É Jornalista e tem um marido super gente boa que a acompanha em suas aventuras. Adora fotografia. Ama a família e os animais. Aprecia as coisas simples da vida. E adora escrever no blog e conversar sobre viagens!

1 Comentário

Dê vida a este blog! Deixe sua opinião aqui!