INHOTIM – parte 1: um oásis no interior de MG

Um jardim botânico? Um museu a céu aberto? Um parque com esculturas? Na minha opinião, Inhotim é tudo isso, mas muito mais.

Inhotim é um lugar único no mundo, um oásis no interior de Minas Gerais, um delírio de um megaempresário do setor de mineração, que virou realidade e o tornou um dos maiores mecenas do Brasil.

É realmente difícil definir Inhotim, porque além de reunir uma diversidade botânica lindíssima – com espécies vegetais trazidas de vários lugares do mundo e cuidadosamente dispostas em uma área de 97 hectares – o Instituto conta com o maior acervo de arte contemporânea do país – lá existem cerca de 500 obras, expostas ao ar livre ou em galerias permanentes e temporárias.

Mais do que tentar entender o que é Inhotim, é preciso ir até lá para experimentar tamanha beleza. Isso porque Inhotim é também um “parque de diversões sensorial”. As obras de arte são interativas, despertam os sentidos e instigam a reflexão – algo bem diferente de apreciá-las em um museu. Sem falar nos jardins, que são um colírio para os olhos a todo o momento. Se você der sorte como eu e pegar um lindo dia de sol ao visitar Inhotim, verá toda essa beleza em todo o seu esplendor.

Ao caminhar por Inhotim, você fica se questionando: “Como um lugar desses pode existir e se manter no Brasil?”. A sofisticação está em cada detalhe, sem deixar Inhotim com um ar esnobe e elitista; o cuidado constante é visível tanto nas áreas externas quanto nas instalações artísticas – tudo limpo, novo e bem conservado; os funcionários – que em sua maioria são moradores da cidade de Brumadinho, onde fica Inhotim – são extremamente educados e solícitos, sempre dispostos a tirar dúvidas e a fornecer orientações. Sem querer desmerecer nosso país, nunca estive em um local turístico no Brasil que preze tanto pela excelência no atendimento ao visitante quanto Inhotim.

E o mais impressionante é que Inhotim ainda é pouco conhecido aqui no Brasil. No Rio de Janeiro, onde moro, poucas pessoas já tinham ouvido falar dessa maravilha brasileira. Eu me interessei ao assistir uma entrevista de Bernardo Paz, seu idealizador, no programa da Marília Gabriela, no GNT. Depois disso, visitei o site oficial, pesquisei alguns depoimentos em blogs e sites de turismo, e decidi que queria visitar Inhotim em breve. E não poderia ter escolhido uma data melhor para ir até lá: o dia do meu aniversário.

Embora estivesse com uma expectativa alta, Inhotim conseguiu me surpreender positivamente, porque, como vocês verão nos próximos posts, não há como não se apaixonar por esse lugar tão encantador.

Nos próximos dias, falarei um pouco mais sobre a natureza e a arte contemporânea de Inhotim. Além disso,  pretendo compartilhar dicas práticas para quem for visitá-lo. Espero que gostem e que possam incluir esse destino deslumbrante e acessível nas suas próximas férias!

Sobre Márcia Oliveira 226 Artigos
É uma carioca completamente apaixonada por viagens - assim que chega de uma já está planejando a próxima. Atualmente mora em Munique, na Alemanha. É Jornalista e tem um marido super gente boa que a acompanha em suas aventuras. Adora fotografia. Ama a família e os animais. Aprecia as coisas simples da vida. E adora escrever no blog e conversar sobre viagens!

Seja o primeiro a comentar

Dê vida a este blog! Deixe sua opinião aqui!