INHOTIM – parte 2: a natureza como a grande estrela

Se você ainda não ler a parte 1 do relato da minha visita a Inhotim, clique aqui

Sem querer desmerecer as obras e instalações artísticas contemporâneas, os jardins são, na minha opinião, a melhor parte de Inhotim.

Entrada de Inhotim
Gosto muito do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, mas arrisco dizer que os jardins de Inhotim são ainda mais bonitos. Além de diversidade e conservação de espécies raras, trazidas de várias partes do mundo, a cada alameda de Inhotim você se depara com um trabalho paisagístico fantástico, que começou com algumas sugestões de Burle Marx, quando Inhotim ainda era uma fazenda.
Lago na entrada de Inhotim
E mais do que criar um cenário de beleza em torno das instalações e obras de arte, Inhotim é também um centro de preservação e pesquisa, contando com a maior coleção de espécies de plantas vivas dentre os jardins botânicos brasileiros. Além disso, acredita-se que Inhotim detenha a maior coleção mundial de palmeiras, com cerca de 1400 espécies, espalhadas por mais de 786 hectares, sendo 440 deles de mata de preservação.

Em Inhotim, há ainda cinco lagos ornamentais espalhados com água azul turquesa ou verde esmeralda, graças a um corante natural feito de algas que tinge as águas turvas e marrons do local.

Arte e natureza caminham sempre juntas em Inhotim: uma complementando a outra. Um exemplo disso é este belo arranjo que encontrei no caminho para uma das obras de arte.
Lindo arranjo feito com plantas locais

Para mim, o ponto alto deste imenso jardim botânico é o Tamboril, uma árvore belíssima de mais 
de 30 metros de altura e com mais de 80 anos de idade, que é uma das protagonistas do parque e também um dos seus principais símbolos.

O Tamboril – tem como não amar?
Banco sob o Tamboril
Você poderá apreciar essa incrível obra da natureza sentado em um imenso banco feito de tronco de árvore que fica abaixo do Tamboril – ou simplesmente se deitar na grama, à sombra dessa linda árvore.
A área ao redor do Tamboril

No próximo post, falarei sobre as minhas impressões parte cultural e artística de Inhotim. Aguardem!

Enquanto isso, vocês podem assistir a um vídeo do programa “Um pé de quê”, da Regina Casé, que fala um pouco mais sobre o famoso Tamboril de Inhotim.

Se você ainda não ler a parte 1 do relato da minha visita a Inhotim, clique aqui

Sobre Márcia Oliveira 226 Artigos
É uma carioca completamente apaixonada por viagens - assim que chega de uma já está planejando a próxima. Atualmente mora em Munique, na Alemanha. É Jornalista e tem um marido super gente boa que a acompanha em suas aventuras. Adora fotografia. Ama a família e os animais. Aprecia as coisas simples da vida. E adora escrever no blog e conversar sobre viagens!

Seja o primeiro a comentar

Dê vida a este blog! Deixe sua opinião aqui!