Metrô de Londres: dicas para se locomover na cidade

O metrô de Londres (localmente conhecido como “Tube”) pode assustar à primeira vista, devido à quantidade de linhas, estações, interligações e baldeações necessárias para se chegar a um destino. Mas basta uma rápida estudada no mapa (que é fornecido gratuitamente em praticamente todas as estações, próximo à bilheteria) para perceber que ele leva você a praticamente qualquer atração turística da cidade – sendo portanto uma mão na roda para o turista.

Existem cerca de 270 estações no metrô de Londres e 13 linhas, que se localizam em 6 zonas. Cada linha é representada por uma cor no mapa. E basta ir simulando o trajeto e as estações para saber para que lado ir. Simples assim.

Embora possa levar algum tempo para se acostumar com tanta informação em um pedaço de papel, após aprender a lógica do metrô londrino, você se sente à vontade pra ir a qualquer lugar no Tube.

Uma dica importante para quem vai visitar a capital inglesa é: hospede-se perto de uma estação de metrô. Isso irá facilitar – e muito – a sua vida. Lembrando que, se você não quer gastar uma fortuna nos black cabs (táxis típicos ingleses), o metrô será seu melhor amigo no quesito transporte. Não que a passagem seja barata, mas a eficiência da rede do metrô é realmente espetacular – e nada comparável ao que temos aqui no Brasil.

Ao fazer baldeações, você verá que as estações de metrô de Londres formam uma cidade de túneis embaixo da terra. Em algumas estações, você anda por vários minutos, sobre escadas rolantes altíssimas, e ainda não chega à saída. É realmente tudo muito prático e eficiente. Sem falar que os trens costumam passar em intervalos curtos e regulares, evitando que você espere muito pela próxima viagem.

Aliás, é bom evitar os horários de pico no metrô de Londres, porque ele fica realmente cheio, já que grande parte da população utiliza este meio de transporte para se locomover. Outra coisa para ficar atento é aos avisos de lentidão ou paralisação de serviço que eventualmente ficam expostos em um quadro branco na entrada de cada estação. Assim, antes de embarcar e pagar a sua passagem, você já sabe o que esperar da sua viagem.

Londres dá um verdadeiro show quando se fala em transporte, porque a rede de ônibus e trens também é muitíssimo eficiente!

E a educação dos londrinos no metrô é também algo que precisamos importar aqui para o Brasil: eles esperam os passageiros descerem do trem para entrarem no vagão; nas escadas rolantes, ficam sempre de pé do lado direito, liberando a passagem para os mais apressados subirem ou descerem pelo lado esquerdo. Portanto, não se esqueça de se comportar como eles nessas duas situações! Eles ficam enfurecidos se alguém desrespeitar essas regras.

E tem mais: mantenha o seu bilhete ou passe de metrô sempre à mão, tanto na roleta de entrada quanto na saída. Será necessário apresentá-lo nesses dois momentos.

Se você vai viajar com malas, é importante saber que algumas estações do metrô de Londres não contam com elevador ou escada rolante. Assim, estude o mapa, que você deve carregar sempre com você, e veja as estações que contam com maior acessibilidade. Caso contrário, será necessário subir ou descer a escadaria com o peso da sua bagagem, o que, sinceramente, eu não recomendo muito.

E atenção: estiver carregando mala, não passe pela roleta normal! Existe uma passagem específica para malas e carrinhos de bebê nas estações do metrô de Londres, que é menos apertada e permite que você acesse a estação sem ficar engasgado na roleta, como já aconteceu comigo uma vez (e eu levei uma bronca daquelas!)….

Para fazer o download do mapa do metrô de Londres, acesse aqui.
Sobre Márcia Oliveira 226 Artigos
É uma carioca completamente apaixonada por viagens - assim que chega de uma já está planejando a próxima. Atualmente mora em Munique, na Alemanha. É Jornalista e tem um marido super gente boa que a acompanha em suas aventuras. Adora fotografia. Ama a família e os animais. Aprecia as coisas simples da vida. E adora escrever no blog e conversar sobre viagens!

Seja o primeiro a comentar

Dê vida a este blog! Deixe sua opinião aqui!