O glaciar Perito Moreno em El Calafate

O glaciar Perito Moreno é o mais famoso e também mais facilmente acessível de El Calafate. Sua beleza é indescritível. Só mesmo estando à frente desse gigante, com paredões de gelo de até 60 metros, para saber do que estou falando.

El-Calafate-Perito-Moreno (9)

Mesmo já tendo visto fotos e vídeos sobre esse glaciar, me surpreendi imensamente com sua magnitude, que se estende por centenas de quilômetros, até se perder de vista. Não é à toa que ele foi eleito um dos patrimônios naturais mundiais pela Unesco!

El-Calafate-Perito-Moreno (5)

Fiquei por mais de uma hora ali apreciando o Perito Moreno a partir das passarelas que foram construídas ao seu redor – e poderia ficar por ainda mais tempo, olhando extasiada para tudo aquilo ali na minha frente.

El-Calafate-Perito-Moreno (3)

E o mais legal é ver que essa obra fantástica da natureza nunca está acabada, mas em constante renovação: o Perito Moreno “cresce” até 2 metros por dia de acordo com a acumulação da neve em sua zona mais alta, e isso garante aos visitantes um show à parte – os desprendimentos constantes de suas das paredes, que soam como trovões e que levam abaixo pedaços enormes e milenares de gelo.

El-Calafate (7)

Aos pés do glaciar, há um lago de um azul lindíssimo (o Lago Argentino), que é formado justamente pela água do degelo dos desprendimentos. E é mais impressionante ainda imaginar que os paredões do glaciar que vemos acima da superfície do lago são apenas uma parte deles. Eles continuam abaixo da superfície do lago por até 500 metros!

El-Calafate-Perito-Moreno (6)

Outra curiosidade sobre o glaciar é a seguinte: apesar dos desprendimentos e das rachaduras que acontecem a todo o tempo (e principalmente no verão), o Perito Moreno está estável há várias décadas (devido a condições climáticas específicas do local), contrariando as previsões de que a superfície de gelo do planeta está decrescendo de maneira generalizada e acelerada.

El-Calafate-Perito-Moreno (2)

E o que dizer da variedade de cores e camadas desse glaciar? Além dos picos brancos moldados pelo sol e pelo vento, há partes transparentes de cor azul celeste. Há também áreas mais escuras com sedimentos trazidos pela erosão rochas que formam desenhos e texturas variadas e únicas nos paredões.

El-Calafate-Perito-Moreno (7)

Ao apreciar o Perito Moreno e o Lago Argentino, percebe-se nitidamente que a água do degelo não é cristalina como se poderia imaginar. Ao contrário, ela é leitosa, porque traz consigo pedaços mínimos de minerais das rochas erodidas pelo gelo, que ficam em suspensão e formam o que se chama de “leite glaciar”.

El-Calafate (4)

As passarelas para avistar o Perito Moreno podem ser exploradas de acordo com o gosto do freguês: para os idosos ou com dificuldades de locomoção, há rampas de acesso que permitem uma ótima visualização da parte central do glaciar e também de partes de suas laterais. Para quem não tiver problemas em descer (e depois subir) vários degraus, há passarelas que compõem várias rotas de visitação. A rota principal, de nível fácil, deve ser feita por todos que visitam o local e as outras secundárias já devem ser exploradas por aqueles que têm mais preparo físico ou disposição para caminhada. Elas permitem chegar mais perto aos braços norte e Sul do Perito Moreno.

El-Calafate-Perito-Moreno (4)

Importante dizer que o passeio é autoguiado, ou seja, você não corre o risco de se perder se não tiver um guia por perto. Os caminhos são muito bem conservados e sinalizados e indicam os níveis de dificuldades das rotas. Para visitar o Perito Moreno, contratei no hotel em que estava hospedada (Hostal Schilling) um pacote da agência Hielo y Aventura, que incluía o transporte de ida e volta ao Parque Nacional dos Glaciares (que fica a cerca de 80 km de distância do centro de El Calafate).

El-Calafate-Perito-Moreno (8)

O pacote incluiu o transporte do meu hotel até o Parque Nacional dos Glaciares em ônibus turístico (cerca de 80 km de distância) e a visita autoguiada às passarelas que se situam à frente da geleira. Também incluiu o minitrekking no Perito Moreno, que será assunto para um outro post e que é opcional. Além do pacote, foi necessário pagar a entrada no Parque (90 pesos para cidadãos do Mercosul, em março de 2014).

Sobre Márcia Oliveira 226 Artigos
É uma carioca completamente apaixonada por viagens - assim que chega de uma já está planejando a próxima. Atualmente mora em Munique, na Alemanha. É Jornalista e tem um marido super gente boa que a acompanha em suas aventuras. Adora fotografia. Ama a família e os animais. Aprecia as coisas simples da vida. E adora escrever no blog e conversar sobre viagens!

Seja o primeiro a comentar

Dê vida a este blog! Deixe sua opinião aqui!