Onde tomar chá em Londres: opções para todos os bolsos e a história dessa tradição na Grã-Bretanha

Ir à Inglaterra ou Grã-Bretanha e não tomar um chá da tarde é quase o mesmo que ir a Roma e não ver o Papa!

Veja abaixo algumas dicas do Visit Britain sobre onde tomar chá em Londres – gastando pouquíssimo ou uma quantidade considerável de libras. A boa notícia é que existem opções para todos os bolsos!

Foto: Divulgação Visit Britain
Foto: Divulgação Visit Britain

1) Pra quem quer devorar um banquete

  • The Ritz (www.theritzlondon.com): 50 libras por pessoa
  • Hotel Claridges (www.claridges.co.uk): 50 libras por pessoa
  • Hotel Goring (www.thegoring.com): 42,50 libras por pessoa

No Ritz, o chá da tarde é servido no suntuoso Palm Court, um salão que esbanja luxo e glamour. Escolha entre 16 opções de chá de folhas antes de devorar minissanduíches, folhados e bolos, além do tradicional scone quentinho.

Os outros dois hoteis já ganharam o prêmio Tea Guild na categoria Melhor Chá da Tarde de Londres – sim, há prêmios para essa tradição – e ambos oferecem uma série de tentadoras guloseimas doces e salgadas para acompanhar os bules de chá e as longas conversas.

2) Uma pechincha pra quem está com o orçamento mais apertado

  • Fan Museum em Greenwich (www.thefanmuseum.org.uk): 7 libras por pessoa

Foi eleito o local que serve o chá da tarde com melhor custo-benefício de Londres em várias ocasiões – um verdadeiro banquete em um belo ambiente – chá com pãezinhos, creme de nata e geleia, bolo caseiro e ingresso para um dos museus mais exóticos da capital.

Top City and Country Hotel Tea Award 2013
Foto: Divulgação Visit Britain

Você sabia? Vale a pena conhecer a história do chá da tarde!

O chá faz parte da dieta básica dos britânicos há muito tempo, mas nem todos sabem que ele se tornou popular na Grã-Bretanha graças a uma princesa portuguesa.

Quando Charles II se casou com Catarina de Bragança em 1662, o consorte da recém-coroada rainha logo espalhou pela corte real o apreço dela por chá. A moda se espalhou entre as classes mais abastadas e, por fim, dominou toda a nação – isso também se deve ao fato da expansão do comércio de chá durante o reinado de Charles II.

Avançando para os dias de hoje, é difícil encontrar britânicos que não bebam chá, no mínimo uma xícara por dia. A nação conhece bem e aperfeiçoou a arte de relaxar às 16 horas com uma xícara da bebida, incluindo no ritual apetitosas guloseimas para acompanhar a infusão.

Para escolher a opção ideal para seu paladar, saiba que há o cream tea, o high tea e o afternoon tea.

O Cream tea inclui um bule de chá servido com scones, tradicional pãozinho inglês, servido com creme de nata e geleia. Há um debate acalorado se essa combinação teria surgido na Cornualha ou em Devon, dois condados do sudoeste da Inglaterra. Independentemente da origem, é possível encontrar cream teas excelentes nessa região do país – só não se envolva no outro debate controverso, sobre o que se passa primeiro nos pãezinhos, geleia ou creme. A única regra é: quanto mais dos dois, melhor.

High tea e afternoon tea são confundidos com frequência – o primeiro envolve bolo ou qualquer tipo de doce e era, originalmente, uma refeição salgada feita no início da noite pelas classes mais baixas, que incluía uma caneca de chá, pão, legumes, queijo e, às vezes, carne.

Afternoon tea, por sua vez, era entendido como uma “ponte entre as refeições”, pela sétima duquesa de Bedford, uma jovem chamada Anna. Na alta sociedade do século 19 em que ela vivia, era comum tomar café da manhã cedo e depois jantar por volta das 20 horas. Obviamente, ela sentia fome entre essas refeições e costumava tomar um lanche escondido em seu quarto! Com o tempo, outras pessoas do círculo da duquesa começaram a acompanhá-la, e assim nascia uma nova refeição. O hábito ganhou força e hoje em dia há chás da tarde de todos os tipos – até chá da tarde do Chapeleiro Maluco em um ônibus londrino ou em um trem a vapor escocês. Basta acrescentar companhia para conversar e uma tarde relaxante e agradável estará garantida!

cha_da_tarde_inglaterra (1)
Foto: Divulgação Visit Britain

 

Fonte: Visit Britain

Sobre Márcia Oliveira 226 Artigos
É uma carioca completamente apaixonada por viagens - assim que chega de uma já está planejando a próxima. Atualmente mora em Munique, na Alemanha. É Jornalista e tem um marido super gente boa que a acompanha em suas aventuras. Adora fotografia. Ama a família e os animais. Aprecia as coisas simples da vida. E adora escrever no blog e conversar sobre viagens!

1 Comentário

Dê vida a este blog! Deixe sua opinião aqui!